Postagens recentes. Confiram!

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Planejamento



Olá.

Hoje vamos falar sobre planejamento, sei que essa é uma etapa que muitas vezes se torna chata e cansativa, mas se bem executada pode facilitar muito o nosso trabalho.

O Planejamento é o que vai nortear o seu trabalho durante todo o ano. É nele que vai conter os objetivos, os conteúdos, os projetos e estratégias que serão desenvolvidas com a turma no decorrer do ano.

Um bom planejamento deve ser flexível, ou seja, se você planejar algo que a turma não se adaptou ou não está atendendo as expectativas você deve rever esse planejamento e modificar o  que for necessário.

No planejamento deve ser definido os conteúdos que pretendemos trabalhar, entre outros pontos, vamos falar um pouco sobre cada etapa de um planejamento.

Antes de elaborar o planejamento é preciso conhecer a turma, para isso realizamos um diagnóstico escolar. Se quiser saber mais, fiz um post sobre esse tema, basta clicar aqui. 

Objetivos:  Gosto de iniciar o planejamento sempre pelo objetivo, nesta etapa você deve decidir onde quer chegar com suas aulas, o que pretende, quais são suas expectativas em relação ao aprendizado dos alunos, o que quer que as crianças aprendam, quais habilidades elas vão desenvolver.

Conteúdo: Esta etapa corresponde aos temas e assuntos que os alunos vão estudar, o que você vai ensinar, quais assuntos serão abordados e trabalhados em sala de aula.

Estratégias:  São ações e ferramentas que serão utilizadas para trabalhar os conteúdos, é como você vai dar sua aula, se vai contar uma história, passar um texto, explicar oralmente, usar jogos  e etc.

Recursos:  Nem todo mundo coloca essa etapa no planejamento, isso depende muito do professor ou da escola, mas eu considero válido, em recursos você vai listar todos os materiais que usará durante as aulas.

Cronograma:  Mais uma etapa que nem todo mundo costuma colocar no planejamento, isso também varia de profissional e de escola, eu gosto de fazer um cronograma porque acho que meu trabalho fica mais organizado e isso acaba otimizando o meu tempo. No cronograma  colocamos as datas, quando inicia e quando termina um conteúdo, a distribuição das atividades durante o período letivo e etc.

Avaliação:  Aqui nesta etapa decidimos quais procedimentos serão utilizados para verificar em que medida os objetivos foram alcançados, como será realizada essa avaliação, por meio de provas, questionários, observação e etc.

Atualmente se fala muito em habilidades, e estas estão presentes em muitos planejamentos, substituindo os objetivos, pois esses sempre visam o desenvolvimento de habilidades nos alunos.

Abaixo vou deixar um modelo de como eu faço o meu planejamento.


Para quem está fazendo o planejamento, vou iniciar um grupo no facebook que vai ajudar na elaboração do planejamento para o primeiro semestre. E o melhor, tem certificado! com um investimento super acessível. Quem tiver interesse em participar comenta aqui ou me procure nas redes sociais ou por e mail.

Eu espero que gostem. 

Um grande beijo e até mais.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Adaptação escolar: "Sentir medo em situações novas..."






Olá.

Hoje vamos falar um pouco sobre adaptação escolar, como estamos no início do ano não poderia deixar esse assunto de fora das postagens do blog.

Sabemos que o ser humano é frágil e precisa de cuidados dos adultos por um longo tempo, desde o início da vida experimentamos sensações de medo.

O medo é um sentimento que faz parte da nossa vida e não tem nada de mais, em algumas situações se torna até importante, pois inibe a exposição excessiva aos riscos.

Ao ingressar numa escola a criança vivencia uma situação totalmente nova, que pode provocar medo, afinal não haverá ninguém da família por perto, por isso a  adaptação é tão importante.

Nos primeiros dias os bebês ou crianças pequenas podem ficar por períodos reduzidos na escola, afim de facilitar essa adaptação.

Uma recepção calorosa e afetiva dos educadores é fundamental, precisamos ter muita paciência para que os pequenos se sintam confiantes e protegidos.

Para identificar o medo, principalmente de crianças do berçário, que ainda não desenvolveram a comunicação, é preciso observar o choro, a expressão de susto, coração acelerado, respiração intensa, inquietação e  músculos contraídos.

É preciso um bom acolhimento para tranquilizar as crianças, seja dócil e carinhosa, planeje aulas agradáveis e com brincadeiras, estimule as crianças a falarem de suas angústias ou a desenhar, se expressar pode ajudar nesse momento.


A roda de conversa ajuda muito, pois a criança compreende que não é a única com esses sentimentos.

Atividades e dinâmicas para integrar a turma também são ótimas opções, eu gosto de levar as crianças para conhecer a escola e os outros funcionários, isso ajuda os pequenos a se sentirem mais seguros.

No início da aula também gosto de preparar "cantos" com massinha, brinquedo, desenho  e etc.

A criança no momento da chegada escolhe o que prefere fazer, se quer brincar com massinha ou desenhar por exemplo.

Escolha boas histórias e torne esse momento rico, usando bonecos, músicas, desenhos entre outros recursos para enriquecer sua contação de história.

Fale sobre a rotina da escola e como será o período de aula, assim os alunos vão se sentir mais seguros.

Nesse início é sempre difícil e tem mesmo muito choro, converse com os pais e explique como é esse processo e que a participação deles é fundamental, muitas vezes a criança tem dificuldade de se adaptar à escola por causa da insegurança dos pais. Por isso deixe a rotina da escola clara para os pais também e passe segurança para eles.

Depois do período de adaptação as crianças vão tomando gosto pela escola e a rotina começa a se estabelecer e você verá que o trabalho se torna mais tranquilo.

Fiz um vídeo falando sobre adaptação para conferir basta clicar logo abaixo.





Eu espero que gostem.

Um grande beijo e até mais.




terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Primeira reunião de pais do ano.


Olá.

A primeira reunião de pais do ano é um momento de grande importância, pois é nesta ocasião que ocorre o primeiro contato com os pais, é quando ganhamos a confiança deles e firmamos parcerias.

Neste post vou dar algumas sugestões  pra uma reunião bem sucedida.

A primeira dica é não deixar para preparar as coisas no dia da reunião, em cima da hora, planeje com certa antecedência.

Faça uma pauta, coloque nela tudo o que deseja falar com os pais. Para preparar a pauta converse com sua coordenadora antes, para que os assuntos tratados na sua reunião estejam em harmonia com o funcionamento da escola.

Prepare o ambiente, deixe o local da reunião organizado para receber os pais, cuide da apresentação do ambiente com carinho.

Decore as paredes com atividades das crianças, disponha as mesas e cadeiras de maneira agradável, eu gosto de organizar as cadeiras em círculo.

Arrumar um cantinho com café e alguns biscoitos também torna a recepção mais agradável.

Pontualidade é um aspecto muito importante, seja pontual e comece a reunião na hora marcada, a falta de pontualidade é muito chato e desagradável com quem chega no horário marcado.

Seja simpático(a) e  gentil, se apresente e se valorize. Fale sobre sua formação e deixe claro que você é um(a) profissional.

Nesta primeira reunião  gosto de expor o planejamento do primeiro bimestre, pode ser apenas um resumo, fale sobre as normas da escola e os materiais que serão usados.

Deixe claro os horários e o sistema de lição de casa, fale quantas vezes por semana você irá enviar e como será a correção.

A forma de avaliação é outro ponto importante, que deve ser tratado com os pais logo no início do ano. Explique como você vai avaliar os alunos, como serão as provas, as notas e etc.

É importante deixar tudo isso claro para evitar problemas, como reclamações sobre notas posteriormente.

Não deixe de falar da sua forma de trabalho pedagógico, de suas metodologias, das suas abordagens, do que espera dos alunos e dos pais.

Ouvir os pais é essencial, por isso reserve um tempo para responder perguntas e tirar dúvidas.

Escute os pais com atenção e paciência, seja sincero(a) e diplomático(a).

Estes são os pontos que eu considero principais para a primeira reunião do ano. Você pode optar por fazer uma dinâmica, ler um texto ou outra atividade, isso vai da sua criatividade.

Eu, particularmente, não gosto de fazer reuniões muito longas, por causa da rotina corrida das pessoas e sei que muitos pais precisam trabalhar logo depois desse momento.

No dia seguinte gosto de enviar uma cópia da pauta, assim todo mundo fica sabendo do que foi tratado.

Lembrancinhas são sempre bem-vindas, não precisar ser nada muito caro ou elaborado, um cartão, um marcador de páginas ou um bombom já são simpáticas lembrancinhas.

Eu espero que gostem.
Um grande beijo e até mais.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Atividades para volta às aulas.



Olá.

O retorno das aulas pode trazer muita ansiedade, tanto por parte dos alunos como dos professores.

Temos que preparar as aulas das primeiras semanas sem ao menos conhecer a turma e isso dificulta muito o nosso trabalho.

Pensando nisso preparei algumas sugestões de atividades que podem ajudar nesse início de ano.

Procuro sempre optar por atividades mais recreativas, que possam motivar os alunos, ajudar o professor no diagnóstico da turma e integrar os alunos.

Vamos conferir as atividades:

1. Brincadeira arranca rabo.


Materiais: Tiras de papel 


Objetivo: Desenvolver a coordenação global; promover interação; promover motivação; exercitar a atenção; desenvolver a noção espacial e o esquema corporal.

Desenvolvimento: Essa brincadeira é uma ótima indicação para quem trabalha com a Educação Infantil.

Faça uma roda de conversa e explique como será a brincadeira. Cada criança coloca um "rabo" prendendo uma tira de papel crepom na roupa, pode ser colocada atrás, no elástico da roupa, depois o professor dá um sinal (que pode ser um apito, uma música ou um grito "valendo"), as crianças devem tentar pegar o rabo dos colegas e ao mesmo tempo proteger o seu. O objetivo é pegar a maior quantidade possível de rabos.

É uma brincadeira muito divertida e as crianças adoram.

Não esqueça dos combinados antes da brincadeira, oriente os alunos para não empurrar os colegas e os lembre que respeito é sempre bom.

2. Ditado surpresa

Materiais: Uma caixa com um texto fatiado.

Objetivos: Avaliar a escrita e leitura dos alunos: promover descontração.

Desenvolvimento: Peça pra que os alunos peguem uma folha e um lápis e explique a atividade. Mostre a caixa e diga que está cheia de pedaços de papel com algo escrito.

Chame os alunos para que venham até a caixa e peguem um pedaço de papel, depois dite para os outros colegas o que está escrito, depois outro aluno fará a mesma coisa e assim por diante.

Quando o texto que está na caixa terminar, explique aos alunos que todos os trechos ditados fazem parte de um mesmo texto e faça um desafio para que os alunos coloquem o texto na ordem correta.

Com essa atividade você poderá avaliar o nível de escrita e de leitura dos alunos.

É uma atividade indicada para o Ensino Fundamental, para os maiores que já estão alfabetizados.

Dica: Escolha um texto pequeno pra que a atividade não fique cansativa.

3. Colorir Desenhos

Essa é uma atividade que é sempre válida, tanto para os alunos pequenos como para os maiores, ajuda a descontrair, a hora passa mais rápido e torna a aula mais leve.

Para os alunos maiores ofereça desenhos mais elaborados e ricos de detalhes.

4. Filmes 

 Nos primeiros dias de aula você pode optar por passar um filme agradável para os alunos, pode até fazer uma sessão de cinema com direito a pipoca e refrigerante.

Sugiro "The Magic School Bus" uma série onde tem um ônibus mágico que se aventura em vários lugares, no mar, no espaço e no corpo humano.




5. Jogos


Jogos são sempre uma boa pedida, serve para a Educação Infantil e também para o 
Ensino Fundamental.


Sugiro optar por jogos simples como dama, uno, pega varetas, trilha, ludo e etc.

Durante o jogo é possível observar habilidades matemáticas entre outras. Você ainda pode propor que os alunos confeccionem os próprios jogos. Os mais simples e também mais fáceis de confeccionar são: pega varetas, jogo da memória e trilha. Lembrando ainda que você pode propor os tradicionais jogo da velha e forca.

Estas são apenas algumas opções, o início das aulas é sempre  um momento delicado, que todos estão se conhecendo e se adaptando à rotina, por isso é preciso ter paciência e criatividade para tornar essa etapa mais fácil para todos.

Eu espero que gostem.

Um grande beijo e até mais.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Diagnóstico escolar



Olá.

Mais um ano letivo se inicia e junto com ele começa a nossa correria. O professor tem tantas atribuições que precisa ser organizado para conseguir administrar todas as tarefas sem se enrolar e diminuir a sobrecarga de trabalho.

A primeira etapa ao conhecer a turminha nova, com a qual vamos trabalhar é o Diagnóstico escolar.

Essa é uma importante etapa e deve ser realizada com atenção, o profissional deve dedicar parte de seu tempo para elaborar um bom diagnóstico e aplicá-lo com capricho para que levante o máximo de informações possíveis sobre a turma, a partir daí será realizado um planejamento eficiente e condizente com a realidade, que facilite o trabalho do professor e não seja apenas mais uma tarefa sem sentido, daquelas que nos faz perder tempo e não ajuda em nada.

Então hoje vamos falar de Diagnóstico escolar, ao contrário do que algumas pessoas pensam o diagnóstico não consiste apenas naquele ditado de palavras do mesmo campo semântico (esse aí é a sondagem da hipótese de escrita), o diagnóstico pode e deve ser mais profundo e ir além, podemos utilizar dinâmicas, brincadeiras, jogos, e atividades variadas para identificar quais conteúdos os alunos já sabem, quais eles desconhecem, quais são as maiores dificuldades e as facilidades.

Vou listar aqui algumas ferramentas que eu utilizo para conhecer a minha turma e dar algumas sugestões, lembrando sempre que podem ser adaptadas de acordo com a faixa etária e o perfil dos alunos.

Roda de conversa : Essa é uma das mais antigas e eficientes estratégias para conhecer os novos alunos, você pode fazer variações para que esse momento seja mais agradável e promova a integração da turma, pode utilizar microfone, objetos como uma bola por exemplo e só fala quem estiver segurando o objeto.

A roda de conversa é ideal para o primeiro dia de aula, quando todos estão se conhecendo, durante a conversa poderá ser observado se a criança sabe esperar sua vez, se sabe ouvir o amigo, se é tímido, muito extrovertido, a maneira como se comunica, se tem dificuldade em ficar sentado, entre tantos outros aspectos que podem ser observados. Eu recomendo que durante a roda vá fazendo anotações, pois são muitas informações e podemos esquecer depois.

Questionários: Elabore um questionário com o que você gostaria de saber sobre os alunos e peça que eles respondam, as vezes as respostas escritas são diferentes das que são dadas oralmente, deixe a identificação facultativa, assim se alguém tiver alguma crítica a fazer pode ficar menos inibido, se for trabalhar com uma turma de crianças pequenas, elabore o questionário para os pais. Você poderá perguntar de qual escola o aluno veio, se gosta de estudar, qual a disciplina que mais gosta, qual a que menos gosta, seus lugares preferidos na escola, suas brincadeiras e brinquedos favoritos, os programas de televisão que assiste e etc. Tudo isso fornecerá informações para preparar suas aulas posteriormente.

Produção de texto: A produção de texto pode se tornar tradicional e batida quando pedimos aquela famosa redação "Como foi minhas férias", mas se deixar um tema livre ou até mesmo ler um conto e pedir a reescrita pode se tornar algo diferente é só usar a criatividade, não precisa ser um texto extenso, aqui podemos observar a escrita do aluno, ortografia, pontuação, uso da folha, empunhadura do lápis, caligrafia, coerência, sequência lógica e muios outros aspectos.

Desenho: O desenho é uma boa pedida para quem trabalha com a Educação Infantil, que ainda não  estão de posse da escrita, pode ser um desenho livre, podemos observar o traçado da criança, a noção espacial, a coordenação, a postura, a atenção, se respeita a comanda do professor ou não e muito mais.

Situação problema:  Esta opção é muito boa para quem trabalha com alunos maiores e precisa avaliar como eles estão em matemática, se já compreendem as operações, o raciocínio lógico, a interpretação dos problemas e etc.

Jogos: Os jogos podem se tornar uma poderosa ferramenta para avaliar diversos aspectos, principalmente as habilidades matemáticas, dá para avaliar a noção espacial, coordenação, socialização da criança, noção de sequência numérica, as quatro operações e muito mais.

Uma sugestão de jogo para usar nesta ocasião é a trilha, que pode ser utilizada com qualquer uma das operações matemáticas, com sequência numérica ou outra habilidade que você queira avaliar.

O dominó também é um bom jogo para usar no diagnóstico escolar, podemos usar diversos tipos, dominó de multiplicação, de adição, subtração, divisão ou o que você preferir.

Enfim existem diversas ferramentas para ajudar no diagnóstico dos alunos, sugiro que seja feita anotações das informações que vão sendo levantadas para que não fiquem perdidas. Depois faça uma tabulação dessas informações e utilize no seu planejamento. Tenho certeza de que isso vai ajudar na organização do seu trabalho durante o ano letivo.

Eu espero que gostem.

Um grande beijo e até mais.